Uma nova nuvem de gafanhotos está sendo monitorada por fiscais da Secretaria de Agricultura, Pecuário de Desenvolvimento Rural do Rio Grande do Sul. Os insetos estão há cerca de 20 quilômetros da fronteira com Porto Xavier. De acordo com a Divisão de Defesa Sanitária Vegetal, não há risco iminente de invasão da praga no território gaúcho.

Segundo Ricardo Felicetti, chefe da Divisão de Defesa Sanitária da Seapdr, os insetos são da espécie Chromacris speciosa e se alimentam de mata nativa, plantas daninhas e erva mate e não são vorazes, como os gafanhotos localizados há cerca de quatro meses próximos ao Estado.

Foto: Divulgação/Senasa