A partir de sábado, 27, igrejas católicas deverão fechar suas portas e celebrar missas e cultos sem a presença de fieis. A informação foi divulgada há pouco pela Diocese de Caxias do Sul, através de documento assinado assinado pelo bispo Dom José Gislon. A decisão ocorre após o governo do Estado decretar bandeira preta no modelo de distanciamento controlado a todas as regiões e suspender o modelo de cogestão entre municípios e o governo estadual.

Com as novas restrições, além da suspensão de missas, atendimentos em secretarias paroquiais e demais organismos da Diocese deverão ocorrer sem a presença de público. Batizados estão autorizados apenas em casos de emergência, observando os protocolos sanitários.

Casamentos, sacramentos de penitência, unção dos enfermos e sepultamentos, seguem decretos diocesanos publicados anteriormente.

Conforme Dom Gislon, em razão da gravidade em que o Rio Grande do Sul se encontra, a orientação é de que os fieis permaneçam cumprindo os protocolos de isolamento social para tentar barrar o avanço da pandemia. “Dada a gravidade do momento presente, somos convidados a uma peregrinação interior de profunda comunhão com o Pai amoroso e misericordioso, através da oração pessoal e em família, acompanhando as celebrações pelos meios de comunicação social”, pontua o religioso.

Confira o Decreto