O técnico do Grêmio, Renato Portaluppi, não irá comandar o time durante o jogo da quarta-feira, 7 de abri, em Quito no Equador. Após apresentar febre, dores no corpo e inflamação na garganta, sintomas semelhantes ao da covid-19, o treinador foi vetado da delegação que viaja para enfrentar o Independiente del Valle, em jogo válido pela terceira fase da Libertadores.

De acordo com o Grêmio, apesar de ter realizado o teste RT-PCR no sábado, 3 de abril, obtendo resultado negativo a direção tricolor optou em deixar o profissional em Porto Alegre, medida adotada pelo departamento médico do time que determina que todo integrante do futebol que apresentar sintomas semelhantes do novo coronavírus, deve ficar afastado do grupo e das atividades. Quem assume o comando da equipe é o auxiliar Alexandre Mendes. “Apesar do último RT-PCR, realizado no sábado, ter sido negativo, coletamos um novo teste na manhã desta segunda-feira e aguardamos o resultado. Renato teve pico febril durante a noite e segue indisposto. Com isso, o treinador está fora da delegação que irá para Quito”, diz a nota tricolor.

Além de Portaluppi, o preparador físico Reverson Pimentel e o zagueiro Paulo Miranda também foram cortados do elenco após testarem positivo para a covid-19. A viagem até Quito teve início nesta segunda-feira, 5 de abril, às 9h. O time gaúcho enfrenta o Independiente del Valle, a partir das 19h15min. O jogo de volta ocorre no dia 14, no mesmo horário, na Arena.

Foto: Lucas Uebel/Grêmio FBPA