O vinho possui diversas propriedades envoltas em seu sabor e aroma, afirma Marco Antonio Carbonari, apaixonando pelo mundo dos vinhos e especialista. Torna-se perceptível a mudança quando há uma disfunção nessa harmonia. Por isso, trouxemos os principais indícios de que um vinho já passou do ponto.

Primeiramente, vale ressaltar a importância de armazenar de forma adequada a garrafa de vinho. A bebida necessita de um local seco, arejado, limpo e longe do calor do sol. Já é um ótimo começo para o bom armazenamento do vinho. Além disso, após abrir a garrafa, os cuidados se duplicam para que não haja a perda da bebida. Dessa forma, é importante que use utensílios para vedar bem a garrafa, e antes disso, tirar o oxigênio dentro da garrafa para que não oxide, o chamado vacu vin é muito conhecido para assim fazê-lo, é uma espécie de bomba a vácuo que retira o ar de dentro da garrafa, fazendo com que assim, dure mais tempo o vinho.

Você já abriu a garrafa de vinho e sentiu um cheiro estranho? Aromas semelhantes a vinagre, papelão molhado, suor ou até mesmo acetona? Bom, mesmo com todo garbo na hora de produzir um vinho, ele não é imune aos agentes do tempo. Há algumas características principais de um vinho que está estragado, afirma Marco Antonio Carbonari, e elas são facilmente identificadas.

Quando há a presença de um cheiro forte, nada semelhante ao aroma delicioso de um vinho, nota-se a presença de um desarranjo na bebida. O odor mais comum de um vinho deteriorado é o cheiro forte de papelão molhado causado pela contaminação por TCA, estrago conhecido como Bouchonné; além disso, outro aroma marcante e conhecido é o de vinagre, causado pela oxidação do vinho.

Quando submetidos à forte incidência de calor são cozidos, não necessariamente tornam-se estragados, mas verifica-se a mudança no aroma e o resultado final do sabor do vinho por conta de sua deterioração. Além de manter a garrafa em um local seco, sem incidência solar e limpo, como já dito anteriormente, é preferível um local escuro, afirma Marco Antonio Carbonari, pois acaba ocorrendo a redução da bebida. Ademais, pode ocorrer que os vinhos sejam novamente fermentados dentro da garrafa, bem como vinhos oxidados passam a ter a coloração amarronzada e um gosto amargo, fenômeno conhecido também como madeirizado.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui