Dados do Sindicato das Instituições de Ensino Superior Privado (Semesp) mostram que a taxa de inadimplência nas instituições privadas de ensino superior ficou em 26,3% em abril – aumento de 72,4% se comparado com o mesmo mês do ano passado. Já a evasão escolar aumentou 32,5% entre este 2019 e 2020.

Em meio a este cenário adverso, agravado pelos efeitos da pandemia do novo coronavírus, algumas instituições de ensino ganharam fôlego com o aumento dos cursos de especialização. Em Curitiba, a Universidade Positivo fechou mais de 90 turmas de pós-graduação em 2020 – cerca de 10% a mais do que no ano passado.

O curso que registrou maior aumento na procura este ano, com 42% de crescimento no número de alunos, foi “Sexualidade Humana: Clínica e Educação”, da área de Psicologia. Outro curso que com recorde de matrículas foi “Operador de Mercado Financeiro e Trader”. As turmas iniciaram as aulas de forma remota.

Para David Forli Inocente, da Universidade Positivo, o movimento mostra a preocupação dos profissionais com as carreiras, num cenário de recorde histórico de desemprego no país. “O isolamento social fez muita gente repensar seus papéis e temos visto pessoas buscando especializações de áreas totalmente diferentes das originais para permitir mudanças orientadas e sustentáveis para o futuro”, explica.

Continua após a publicidade