A apuração do Tribunal de Contas da União (TCU) sobre a elaboração do edital bilionário do MEC que licitava a compra de computadores a estudantes da rede pública pelo programa Educação Conectada não deu em nada — e será arquivada. 

Trata-se do edital de número 13 de 21 de agosto de 2019, que previa até 118 aparelhos por aluno ao valor total de 3 bilhões de reais. Mas o negócio veio à tona e o edital foi cancelado pelo FNDE. 

Depois de apurar por meses, porém, a unidade técnica responsável pela investigação no tribunal não viu irregularidade e recomendou aos ministros que encerrem o processo.