Marco Carbonari é um prestigiado empresário no ramo de vinhos, por isso, nutrindo amplo conhecimento sobre o tema, bem como mercado financeiro e logística, a convite de nossa redação, o empreendedor fala sobre melhorias no processo de logística de vinhos de sua empresa, seja ela distribuidora ou um restaurante, por exemplo. Dessa maneira, confira o artigo e saiba mais sobre o transporte de vinhos.

Em primeiro lugar, o empresário Marco Carbonari explica que é preciso contratar bons fornecedores e averiguar se a empresa de transportes também é compromissada com um bom transporte, isso porque o vinho é uma bebida extremamente sensível e deve ser transportada em condições adequadas, como baixa temperatura e baixo movimento. 

 Há diversas maneiras de um vinho chegar até sua mesa. Ele pode vir de navio ou cruzar fronteiras físicas, por meio de longas estradas e caminhões. O fato é que independente de como chegar, em cada modal é necessário cautela e prudência. Desse modo, como dito, reveja o contrato e as condições para cada fornecedor e contratante que esteja fazendo isso.

Cuidado com o balanço no transporte de vinhos 

Sabe-se que mudanças bruscas no transporte do vinho podem desencadear uma série de mudanças para com a bebida, como a mutação no sabor e nas propriedades. Além disso, é necessário um transporte climatizado pensando que temperaturas elevadas também podem proporcionar alterações nas propriedades, no sabor e no cheiro do vinho.

Tenha um ambiente adequado para receber os rótulos

Outro ponto que Marco Carbonari ressalta é a importância de receber essa demanda de rótulos de maneira assertiva, isto é, com adegas climatizadas e que possua bom espaço, afinal, os vinhos precisam ser armazenados na posição horizontal para melhor manter suas prioridades. Por isso, faça boas escolhas na hora de comprar o seu vinho.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui